• Onde quer que vá, vá com o coração!   
11/10/2017 - 21h52min / Atualizado 11/10/2017 - 22h52min

GENERAL SALGADO

Motorista mata ex-mulher, enteado e filha adotiva

Após os três assassinatos, homem de 55 anos cometeu suicídio

Reprodução Vitória Yasmim, 14 anos (esquerda), filha adotiva de Valteni, e a mãe, Sandra Regina dos Santos
Vitória Yasmim, 14 anos (esquerda), filha adotiva de Valteni, e a mãe, Sandra Regina dos Santos

O motorista Valteni Ferrari, 55 anos, matou a ex-mulher, a filha adotiva, de 14 anos, e um enteado, de 19, e depois cometeu suicídio na madrugada desta quarta-feira, dia 11, no residencial Padre Vitorino, em General Salgado. O filho do casal, de 9 anos, escondeu-se em um quarto durante o ataque e ligou para a Polícia Militar pedindo ajuda. Ele não sofreu ferimentos.

Segundo a Polícia Civil, o motorista teria abusado da filha adotiva, Vitória Yasmim dos Santos Ferrari, há cerca de um mês. Na ocasião, a adolescente relatou o ocorrido à mãe, Sandra Regina dos Santos, que se separou de Valteni e o denunciou à polícia. Uma medida protetiva foi determinada e o impedia de se aproximar da mulher.

Desde então, o motorista fugiu e, por meio de ligações e mensagens, ameaçava a ex-mulher e a família, prometendo voltar e se vingar.

Durante o crime, o namorado de Vitória, um rapaz de 21 anos, também estava no local, mas não foi atingido, pois saiu atrás de ajuda.

De acordo com o relato do jovem à polícia, Valteni chegou por volta das 5 horas e pulou o muro. Ele portava um canivete e matou a ex-mulher, a filha adotiva e o enteado, Erick Wesley dos Santos Souza. Logo após matar os três, cometeu suicídio.

Tragédia em família

Antes mesmo que o dia amanhecesse de vez, os moradores da pequena cidade de General Salgado (a 108 km de Rio Preto) já ficaram sabendo do crime e a reação foi apenas uma: tristeza.

Segundo um morador da vizinhança, que não quis se identificar, a família era de poucos amigos, mas conhecida por todos no município e nunca antes haviam se envolvido em crimes ou escândalos.

“Era uma família de bem”, disse o prefeito da cidade, Leandro Rogério de Oliveira. “Este crime e a acusação de estupro deixaram todos nós espantados”, contou.

De acordo com informações de moradores da cidade, Valteni trabalhava como motorista em uma usina da região.

Ainda segundo o prefeito, a Secretaria de Assistência Social do município já está prestando todo o apoio necessário ao filho do casal. “Estamos aguardando a chegada dos familiares das vítimas, que são de Votuporanga e Mirandópolis, para decidir sobre a guarda junto ao Conselho Tutelar”, explicou.

General Salgado tem cerca de 10.951 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE. Antes desses três homicídios, a cidade havia registrado um assassinato em junho, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

(Colaborou Arthur Avila)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso